Regulamento2019-11-08T18:29:24+00:00

REGULAMENTO

PRÊMIO CLÁUDIO WEBER ABRAMO DE JORNALISMO DE DADOS

EDIÇÃO 2019

O Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados é uma iniciativa inédita criada para incentivar a excelência no uso de dados por jornalistas para reportar, analisar e investigar questões que afetam a sociedade brasileira.

Capítulo I – SOBRE A PREMIAÇÃO

Art. 1º O Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados (doravante, chamado de premiação) será organizado pela Escola de Dados, com o apoio de parceiros e patrocinadores. A Escola de Dados é o programa de alfabetização em dados da Open Knowledge Brasil (OKBR, doravante chamada de Comissão Organizadora), organização sem fins lucrativos que atua em prol da democratização do uso e produção de dados abertos.

Art. 2º A premiação tem como objetivos gerais:

  1. Estimular a produção e uso de dados abertos sobre temas de interesse público no jornalismo;
  2. Incentivar práticas de transparência ativa a respeito da metodologia e fontes de dados utilizadas em trabalhos jornalísticos;
  3. Inspirar estudantes e jornalistas a trabalharem com dados em suas investigações;
  4. Reconhecer profissionais e trabalhos de destaque;

Art. 3º O Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados tem abrangência nacional e recebe, neste ano, inscrições em quatro categorias:

    1. Investigação guiada por dados
      Descobertas inéditas e novos conhecimentos. Aqui, buscamos trabalhos de alto impacto social que apliquem análise de dados para jogar luz a tópicos de interesse público.
    2. Visualização
      Dados podem ser lindos e informativos! Nesta categoria, vamos julgar o quanto a visualização é capaz de comunicar os principais achados jornalísticos e de envolver o público e sua usabilidade em várias plataformas.
    3. Inovação em jornalismo de dados
      Indo além: esta categoria é para trabalhos de jornalismo de dados que experimentem com novas tecnologias ou formatos inovadores.
    4. Dados Abertos
      Jornalismo de código-aberto: aqui, o foco está nas práticas de transparência, seja pela utilização de mecanismos como a Lei de Acesso à Informação, pela estruturação ou disponibilização das bases de dados utilizadas, documentação de metodologia ou publicação dos scripts e softwares envolvidos no trabalho.

Capítulo II – INSCRIÇÕES

Art. 4º A participação no Prêmio é aberta a qualquer pessoa ou organização que cumpra os requisitos abaixo:

  1. Tenha publicado trabalho jornalístico em qualquer meio (digital, impresso, TV, rádio) entre 1º de julho de 2018 e 8 de setembro de 2019;
  2. No momento da inscrição, possua vínculo de trabalho ou autorização formal da organização que produziu o conteúdo para a inscrição no prêmio;
  3. Submeta sua inscrição no prazo descrito abaixo, no artigo 6;
  4. Não participe do júri ou tenha cargos de qualquer natureza na Comissão Organizadora, apresentada no item 1 deste Regulamento;

Parágrafo Único: Não são elegíveis trabalhos produzidos por agências governamentais ou trabalhos de branded content financiados por organizações comerciais.

Art. 5º Podem ser enviados trabalhos em equipe, que envolveram mais de uma pessoa ou organização. A inscrição deverá ser feita pelo principal responsável pelo trabalho, que deverá incluir os demais membros e organizações no campo apropriado.

Art. 6º As inscrições começam no dia 27 de junho de 2019, com encerramento no dia 8 de setembro de 2019, às 23h59, impreterivelmente.

Art. 7º São aceitos trabalhos em diferentes formatos, tais como: publicações online ou impressas; reportagens para a televisão ou rádio; hotsites e plataformas web; vídeos ou outros meios físicos ou virtuais, desde que o acesso ao trabalho seja público.

Art. 8º Os proponentes poderão submeter quantas propostas quiserem, mas é vedado inscrever uma mesma proposta em mais de uma categoria.

Art. 9º Após a confirmação do envio, não serão aceitas alterações dos dados de inscrição.

Capítulo III – AVALIAÇÃO

Art. 10º A Escola de Dados será responsável por receber as inscrições e, a partir das decisões do júri, tornar pública a seleção dos finalistas e vencedores.

Art. 11º Para cada uma das quatro categorias, o júri selecionará 3 (três) finalistas, perfazendo assim um total de 12 (doze) finalistas.

Art. 12º Cada finalista será avaliado por, no mínimo, 3 (três) membros do júri, que definirão 1 (um) vencedor em cada categoria.

Art. 13º Durante as avaliações, serão observados os seguintes critérios:

  1. Originalidade: aquilo que torna o trabalho único, seja uma grande descoberta feita; uma técnica utilizada; o esforço ou risco envolvido no trabalho; a qualidade narrativa ou a inovação na forma de contar a história;
  2. Relevância: a importância social do tema abordado ou a incidência em termos de produção de evidências sobre temas críticos ou mudanças em políticas públicas; a pluralidade de fontes e perspectivas trabalhadas;
  3. Replicabilidade: a disponibilização do código, metodologia, fontes e processos envolvidos na apuração de forma aberta e acessível sempre que possível;
  4. Precisão: rigor estatístico e precisão no tratamento dos dados;

Art. 14º Os membros do júri ficam impedidos de julgar trabalhos que tenham recebido uma contribuição significativa deles ou tenham sido produzidos por uma organização em que estejam envolvidos.

Capítulo IV – PREMIAÇÃO

Art. 15º A Comissão Organizadora premiará 1 (um) trabalho indicado pelo júri em cada categoria com R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) e isenção de inscrição em 2 eventos: a quarta edição da Conferência Brasileira de Jornalismo de Dados e Métodos Digitais (Coda.Br), evento anual organizado pela OKBR, que em 2019 ocorre nos dias 23 e 24 de novembro de 2019 em São Paulo, além do 15º Congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), em data a ser definida, no ano de 2020.

Art. 16º A Comissão Organizadora dará isenção do valor de inscrição para todos os 12 (doze) finalistas, na quarta edição do Coda.Br, onde será feita a entrega da premiação.

Art. 17º Os finalistas são responsáveis por estarem presentes na cerimônia de entrega dos prêmios em São Paulo, no dia 23 de novembro de 2019, e arcar com eventuais custos de transporte, hospedagem ou alimentação, envolvidos na sua participação.

Art. 18º Não cabe recurso às decisões do Júri e da Comissão Organizadora.

Capítulo V – CONSIDERAÇÕES FINAIS

Art. 19º Os participantes não serão reembolsados de qualquer custo decorrente de sua inscrição ou participação no processo de avaliação do prêmio.

Art. 20º A Comissão Organizadora não se responsabiliza por inscrições não recebidas por qualquer razão, inclusive falhas técnicas, ou enviadas fora do prazo.

Art. 21º Ao realizar a inscrição, o candidato isenta a Comissão Organizadora e assume a responsabilidade por reivindicações, ações judiciais, processos ou quaisquer demandas que possam surgir decorrentes de sua participação na premiação.

Art. 22º Os candidatos confirmam que possuem direitos de propriedade intelectual de todo o conteúdo dos materiais usados na inscrição ou autorização por escrito do(a) detentor(a) dos direitos de propriedade intelectual para enviar esses materiais e conceder a licença descrita nestes documentos.

Art. 23º O candidato compromete-se a indenizar integralmente a Comissão Organizadora em caso de ações e reclamações judiciais que possam surgir, direta ou indiretamente, por conta de violações de direito autoral de seus trabalhos submetidos.

Art. 24º Os finalistas e vencedores cedem por tempo indeterminado, sem ônus para a Comissão Organizadora e patrocinadores, uma licença não exclusiva, irrevogável e isenta de royalties para o direito de uso de imagem relativo a sua participação na premiação, bem como a divulgação de seus relatos, informações, imagens, sons e materiais complementares entregues para concorrer à premiação;

Art. 25º Os finalistas e vencedores da edição de 2019 do Prêmio Cláudio Weber Abramo de Jornalismo de Dados autorizam o compartilhamento de seus dados enviados na submissão (nome, e-mail e currículo) com a Comissão Organizadora, parceiros e patrocinadores.

Art. 25º Os materiais produzidos em decorrência do prêmio – tal como cobertura em foto ou vídeo – serão de propriedade da Comissão Organizadora.

Art. 26º A decisão dos órgãos avaliadores do prêmio é soberana e irrecorrível.

Art. 27º A Comissão Organizadora reserva-se o direito de desistir de pagar o prêmio e/ou exigir que o vencedor devolva qualquer recurso já desembolsado se, em qualquer momento, verificar-se que:

  1. Alguma informação oferecida na inscrição é falsa ou foi utilizada com fins fraudulentos;
  2. O finalista ou vencedor não é de fato elegível, por não atender aos critérios expostos neste regulamento;

Art. 28º Este regulamento está sujeito a modificações pela Comissão Organizadora, que se reserva o direito de alterar este regulamento dentro dos limites da legalidade ou suspender a premiação unilateralmente, comprometendo-se a comunicar qualquer alteração ou cancelamento no site www.jornalismodedados.org.

Art. 29º Qualquer alteração no presente termo e atualizações sobre a premiação serão informadas pelos seguintes canais:

  1. o site oficial da premiação: www.jornalismodedados.org;
  2. via e-mail para os participantes inscritos;
  3. através das redes sociais (Twitter e Facebook) da Escola de Dados;

Art. 30º Ao enviar sua inscrição, os participantes declaram que leram e estão de acordo com este regulamento da premiação.

Art. 31º Dúvidas podem ser esclarecidas por e-mail: [email protected]